sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Descansa, anjo meu no calor do meu regaço!


"Teus braços se abrem para o meu aconchego...
Eu me encaixo
e me enlaço neste louco apego.

Dos meigos suspiros aos uivos ardentes,
das tenras carícias
às mais calientes,
a ti me entrego, doce enlevo,
e para sentir-te meu
a tudo me atrevo!

Nos teus ouvidos palavras de amor
e no meu corpo o teu suor.
No teu desejo minha cumplicidade
e nos meus sentidos
a tua masculinidade!

Esqueço tudo!
Esqueço o mundo!
Na entrega total deste segundo
és meu,
sou tua,
e do resto
nada mais importa!

Descansa, anjo meu
no calor do meu regaço!
Corpos molhados
entregues, inertes,
neste infinito abraço!"
Cleide Canton Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário